Resumo da Semana: 01 a 07 de Março de 2020

Confira aqui as principais notícias e artigos que foram publicados durante a semana no Ambientebrasil.

Desequilíbrio dos oceanos é, ao mesmo tempo, causa e efeito da crise climática

Baleia cachalote nada em meio ao Mar de Sargaços próximo à ilha Dominica, no Mar do Caribe. Além de armazenar carbono, as baleias também agem como importantes fertilizadoras do ecossistema marinho – apenas uma baleia-azul pode defecar 3 ton por dia. FOTO DE BRIAN J. SKERRY/NATIONAL GEOGRAPHIC CREATIVE.

O oceano é base de economias e meios de subsistência locais, nacionais e globais. Hoje, cerca de 28% da população mundial vive em regiões costeiras. São mais de dois bilhões de pessoas que dependem direta ou indiretamente dos ecossistemas marinhos, que fornecem aproximadamente 170 milhões de toneladas de frutos do mar por ano, cerca de 15% de toda a proteína consumida pelos seres humanos, de acordo com o Relatório Especial sobre o Oceano e a Criosfera em um Clima sob Mudança (SROCC, na sigla em inglês).

Mas além de fonte de alimento, energia, lazer e até matéria-prima de compostos medicinais, os oceanos exercem papel fundamental na regulação do clima global, absorvendo CO2 e calor da atmosfera e evitando um aquecimento ainda maior. Através da circulação oceânica, o calor é distribuído dos trópicos para os polos e o fundo do mar, determinando os padrões de chuvas e as temperaturas da superfície, que, por sua vez, influenciam climas regionais. 

Neste artigo, foram descritas algumas funções essenciais realizadas naturalmente pelos animais marinhos, como as baleias e golfinhos – “os jardineiros” – que cuidam da manutenção e estruturação dos oceanos. Assim como, pela vegetação marinha e os fitoplânctons que atuam como a principal floresta azul do mundo – que segundo estimativas, são responsáveis pela metade de todo o oxigênio disponível na Terra.

Notícias Relacionadas:

Metade das praias do mundo pode desaparecer até 2100

Naufrágio artificial em Noronha pode atrair coral destruidor

PNUMA cita sete conexões entre você e os recifes de coral

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *