Porto Rico declara estado de emergência após terremoto

Escombros de casas após terremoto em Porto Rico
Terremoto em Porto Rico destruiu dezenas de casas, como estas em Guanica

A governadora de Porto Rico, Wanda Vázquez, declarou nesta terça-feira (08/01) estado de emergência, depois que uma série de terremotos atingiu o sul da ilha. Pelo menos uma pessoa morreu e várias ficaram feridas pelos abalos que levaram a interrupção do fornecimento de energia elétrica em todo o território com mais de 3 milhões de habitantes.

A declaração de emergência facilitará para os porto-riquenhos o acesso à ajuda financeira para enfrentar os danos. Entre os tremores foi registrado um sismo de magnitude 6,4 na escala de Richter, o mais intenso a atingir a ilha caribenha em 102 anos, que deixou um rastro de destruição.

O presidente dos EUA, Donald Trump, autorizou a Agência Federal de Gerenciamento de Emergência (Fema) a coordenar os esforços de recuperação. A Guarda Nacional, órgão paramilitar dos EUA, foi convocada para prestar assistência diante dos danos.

Vázquez informou que o fornecimento de energia integral deve ser retomado dentro de até 48 horas. A Autoridade Estadual de Energia Elétrica (AEE) espera restaurar o serviço de eletricidade, pelo menos parcialmente, durante as próximas horas. A queda de energia acarretou ainda uma redução no fornecimento de água potável para cerca de 300 mil casas. As escolas permanecerão fechadas e funcionários públicos deverão ficar em casa, com exceção de profissionais de saúde e policiais.

O terremoto deixou quase 750 desabrigados. “Há gente que perdeu a vida, há gente que perdeu suas propriedades”, destacou a governadora. Segundo a imprensa local, as cidades de Guayanilla, Yauco, Guanica e Ponce, no sul da ilha, são as mais afetadas. As autoridades confirmaram que um homem de 73 anos morreu ao ser atingido por um muro de sua casa, em Ponce, uma das principais cidades de Porto Rico.

Também lá, oito cidadãos ficaram feridos, indicou a presidente da Câmara Municipal, Mayita Meléndez, à televisão local WAPA. Na mesma cidade, uma cratera na rodovia PR-2 causou um engarrafamento. Contudo não houve nenhum acidente na região. O Aeroporto Luis Muñoz Marín, na capital San Juan, opera normalmente com geradores de energia.

O tremor atingiu a ilha nesta terça-feira às 4h24 (horário local), sendo seguido por duas réplicas. Um dia após, o território registrou outro terremoto, desta vez de magnitude 5,8. Terremotos fortes são raros em Porto Rico, porém em 1918 um sismo de 7,3 desencadeou um tsunami que deixou 116 mortos.

Fonte: Deutsche Welle


Créditos: Ambiente Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *