Planta de energia solar é inaugurada na área do acidente de Chernobyl

Diante da usina de Chernobyl, 3.800 painéis solares vão gerar 1 Megawatt – 05/10/2018 (Gleb Garanich/Reuters)

A Ucrânia inaugurou uma usina solar em Chernobyl nesta sexta-feira (5), bem em frente da usina que provocou o maior acidente nuclear da história. Instalados em área altamente contaminada estão 3.800 painéis, que geram energia suficiente para 2.000 residências.

A Chernobyl Solar será capaz de gerar 1 Megawatt. Trata-se de um projeto conjunto da empresa ucraniana Rodina e da alemã Enerparc AG, que custou cerca de 1 milhão de euros.

A área continua isolada, em grande parte inabitável, e pode ser visitada apenas com a companhia de guias munidos de medidores de radiação. Em abril de 1986, um teste mal-sucedido no reator número 4 da Usina Nuclear de Chernobyl, na antiga União Soviética, lançou nuvens de material nuclear por toda a região

Dezenas de milhares de moradores foram obrigados a abandonar o local. Trinta e um funcionários e bombeiros morreram, a maioria devido a doenças agudas causadas pela radiação. Nos anos seguintes, milhares de pessoas que tiveram contato com a radiação sucumbiram a doenças como o câncer. O saldo total de mortes e os efeitos de longo prazo na saúde continuam causando um debate intenso.

“Esta não é só mais uma usina de energia solar”, disse Evhen Variagin, executivo-chefe da Solar Chernobyl LLC. “É realmente difícil subestimar o simbolismo deste projeto, em particular”.

Fonte: Veja


Créditos: Ambiente Brasil