Furnas celebra parceria para preservação da Floresta Nacional Mário Xavier

A Floresta Nacional Mário Xavier (Flona MX), unidade de conservação administrada pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio), comemora 32 anos, no dia 08 de outubro. O aniversário marca também cinco anos de parceria da instituição localizada em Seropédica (RJ) com FURNAS, por meio do replantio e preservação da Flona MX. Desde 2013, a companhia já realizou o plantio de mais de duas mil mudas de 48 espécies nativas da Mata Atlântica na floresta. Entre elas o Ipê Amarelo, Urucum e Ingá, e espécies classificadas como vulneráveis na lista de atenção do Centro Nacional de Conservação da Flora – CNCFLORA, do Ministério do Meio Ambiente, como a Garapa, Cedro e Jacarandá da Bahia.

“Por ocasião da ampliação da Subestação Zona Oeste, em 2013, FURNAS elaborou e executou o Projeto de Recuperação Florestal que compreendeu área equivalente a um campo de futebol, ou seja, cerca de 10.700 metros quadrados. A empresa pela primeira vez instalou dois poleiros artificiais para aves silvestres, em um projeto de recuperação florestal. “A ideia é a de que as aves locais, ao utilizarem os poleiros artificiais, ajudem na dispersão de sementes, potencializando a recuperação da área”, contextualiza o biólogo de FURNAS, Geraldo Espínola, que atua no campo do licenciamento ambiental da empresa. Para 2019, a previsão é que sejam iniciados os serviços de recuperação florestal de uma área correspondente a dois campos de futebol, cerca de dois hectares.

O aniversário de 32 anos da Floresta será lembrado, ainda, a partir de programação especial, com palestras abertas à população sobre a evolução do Horto para a Flona MX, quando a área passou a ser gerida pelo ICMBio, projetos de extensão com pesquisas realizadas pela Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro e desenvolvimento de projetos socioambientais. Também será feito o plantio de 32 mudas de árvores pelo público presente, uma para cada ano de idade.

Responsabilidade ambiental

A gestão ambiental é considerada no planejamento dos novos projetos de FURNAS e no dia a dia das unidades em operação. São realizados diversos planos e programas tais como: Monitoramento Limnológico e da Qualidade da Água, Monitoramento da Ictiofauna, Educação Ambiental, Gerenciamento de Resíduos Sólidos, Monitoramento de Efluentes, Atendimento à Emergências, entre outros. Todas as atividades de meio ambiente são orientadas por uma Política que contempla diretrizes visando a melhoria contínua do desempenho ambiental.

Em 2018, FURNAS recebeu, pelo sexto ano consecutivo, o Selo Ouro do Programa Brasileiro do Greenhouse Gas Protocol(GHG Protocol), concedido às empresas que realizam, publicam e verificam externamente seus inventários de redução nas emissões de Gases de Efeito Estufa (GEE). A realização anual do inventário ajudou a empresa a estabelecer metas de redução das emissões de GEE a partir da diminuição da utilização de combustíveis fósseis veiculares e do consumo de energia elétrica das unidades administrativas da empresa.

Em 2017, a redução da emissão oriunda dos carros da empresa foi de 5%, enquanto que as provenientes da compra de energia elétrica atingiu a marca de 6%. A diminuição das emissões de GEE são metas estratégicas e fazem parte do Contrato de Metas de Desempenho Empresarial (CMDE) 2018-2022.

Em 2017, a redução da emissão oriunda dos carros da empresa foi de 5%, enquanto que as provenientes da compra de energia elétrica atingiu a marca de 6%. A diminuição das emissões de GEE são metas estratégicas e fazem parte do Contrato de Metas de Desempenho Empresarial (CMDE) 2018-2022.

Sobre Furnas

Uma das mais importantes empresas do setor de energia no mercado nacional e internacional, Furnas atua na geração, transmissão e comercialização de energia elétrica, com ativos localizados especialmente nas regiões Sul, Sudeste e Centro-Oeste, responsáveis por cerca de 80% do PIB brasileiro.  Com 61 anos de trajetória marcada pelo pioneirismo e expertise no setor elétrico brasileiro, a empresa utiliza a força da água para gerar 95% de sua energia, garantindo o fornecimento ao Sistema Interligado Nacional. Furnas está  presente em 15 estados e no Distrito Federal e possui um parque gerador com 21 usinas hidrelétricas, três parques eólicos e duas termelétricas. Considerado a espinha dorsal da transmissão de energia elétrica no Brasil, o sistema de transmissão da companhia abrange 82 subestações e aproximadamente 30 mil quilômetros de linhas. Nos últimos anos, Furnas colocou em operação obras importantes, como o 1º Bipolo do Linhão de Belo Monte, a UHE São Manoel e a UHE Santo Antonio, que juntas acrescentaram o total de 4.300 MW de capacidade instalada ao Sistema Interligado Nacional (SIN), energia para mais de 20 milhões de habitantes.

Fonte: Furnas


Créditos: Ambiente Brasil