Eficiência alimentar na pecuária de corte é tema de workshop em novembro

O Núcleo Regional da Embrapa Cerrados (DF) e a Associação Goiana dos Criadores de Zebu (AGCZ) promovem no dia 30 de novembro, a partir das 8h, o Workshop “Eficiência Alimentar: ferramenta fundamental na pecuária lucrativa”. O evento será realizado na Embrapa Arroz e Feijão, em Santo Antônio de Goiás (GO) e tem como público-alvo produtores, técnicos, empresas e associações de criadores.

Além de nivelar conhecimentos sobre o tema, o evento vai apresentar os resultados obtidos nas pesquisas realizadas no da Embrapa, com os trabalhos sobre eficiência alimentar, rendimento de carcaça e velocidade de ganho de peso. Serão apresentados resultados das provas de ganho de peso a pasto que antecedem a avaliação da eficiência alimentar. “Também queremos inovar, mostrando a primeira prova no Brasil de desempenho animal com precocidade sexual e eficiência alimentar simultaneamente”, anuncia Cláudio Magnabosco, pesquisador da Embrapa Cerrados e organizador do workshop.

A programação conta com palestras no auditório, no período da manhã, e com visitas monitoradas ao Centro de Desempenho Animal, onde os participantes vão percorrer cinco estações técnicas durante a tarde.

As palestras vão abordar os trabalhos desenvolvidos pelos pesquisadores da Embrapa no Centro de Desempenho Animal e por pesquisadores associados à Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP). Claudio Magnabosco fará apresentação sobre as atividades do Centro de Desempenho Animal; Marcos Fernando Costa (Embrapa Arroz e Feijão) vai falar sobre o Teste de Desempenho de Touros Jovens a pasto; Eduardo Eifert (Embrapa Cerrados) fará palestra sobre eficiência alimentar na avaliação de touros jovens; Fernando Baldi (UNESP e ANCP) vai abordar a aplicação e o uso prático da genômica; e o presidente da ANCP, Raysildo Lôbo, palestrará sobre os próximos passos da seleção genômica.

As estações técnicas serão apresentadas por técnicos da Embrapa e de empresas parceiras em tecnologia utilizadas no Centro de Desempenho Animal. Os temas são a formulação e o uso racional de fertilizantes em sistema integrado de produção agrícola; estratégias forrageiras na pecuária de ciclo curto; nutrição estratégica na eficiência alimentar; pecuária de precisão na pecuária de ciclo curto; e a avaliação de fêmeas precoces e eficientes no Centro de Desempenho Animal.

O workshop é gratuito, com participação limitada a 150 vagas. As inscrições devem ser feitas antecipadamente com Renata Borges pelo telefone (62) 3533-2205 ou e-mail: cnpaf.pilp@embrapa.br. Para que a inscrição possa ser confirmada, o interessado deve informar a profissão ou atividade.

O evento será transmitido pela internet na página da TV Arroba (www.arrobatv.com.br).

Centro de Desempenho Animal

Construído com investimento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Goiás (Fapeg), do Fundo para o Desenvolvimento da Pecuária em Goiás (Fundepec/Goiás) e da Superintendência de Desenvolvimento do Centro-Oeste (Sudeco), o Centro de Desempenho Animal, coordenado pelo Núcleo Regional da Embrapa Cerrados, conta com infraestrutura de confinamento, que inclui um moderno sistema de cochos eletrônicos, além de laboratório de bioinformática.

Coordenador do Núcleo Regional da Embrapa Cerrados, Claudio Magnabosco explica que o empreendimento é um centro de excelência em fenotipagem no Brasil Central, com a coleta, a pasto e em confinamento, de fenótipos (características físicas) de qualidade, como rendimento e acabamento de carcaça, ganho de peso, perímetro escrotal, conversão e consumo alimentar, consumo alimentar residual, eficiência alimentar, entre outros. “Tudo isso considerando que Goiás é o Estado que mais confina no Brasil e que a pecuária de ciclo curto não permite mais grandes recrias”, observa.

Com o uso intensivo de tecnologias em nutrição, genética e manejo, a pecuária de ciclo curto visa animais com maior eficiência alimentar e precocidade, sendo mais sustentável econômica e ambientalmente que o sistema tradicional. Nesse sentido, o pesquisador defende que o ideal seria a “extinção” da palavra recria, com os animais, ao final da fase de desmama, saltando diretamente para a fase de crescimento e terminação.

“Acreditamos que a abordagem da eficiência alimentar tem tudo a ver com uma pecuária de ciclo curto e lucrativa, minimizando os custos de alimentação, que são muito altos, e otimizando o desempenho dos animais na velocidade de crescimento e na velocidade de terminação”, diz o pesquisador.

O Centro de Desempenho Animal tem como parceiros a Associação Brasileira dos Criadores de Zebu (ABCZ), a AGCZ, a ANCP, Aval Serviços Tecnológicos e CRVLagoa.

Fonte: Breno Lobato – Embrapa


Créditos: Ambiente Brasil