Desmatamento no Cerrado começa a ser acompanhado em tempo real

Desmatamento no Cerrado começa a ser acompanhado em tempo real
Cerrado ocupa quase 25% do território nacional – Foto: Arquivo/Agência Brasil

A situação do Cerrado, segundo maior bioma brasileiro, agora pode ser acompanhada em tempo real por qualquer pessoa. O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) lançou nessa quinta-feira (27) o Deter Cerrado, ferramenta na qual se tem acesso aos gráficos sobre o desmatamento na região, que abrange mais de 2 milhões de quilômetros quadrados e corresponde a 24% do território nacional. 

A ferramenta reúne imagens produzidas pela câmera Wi-Fi instalada no satélite Cbers-4. Diariamente, elas serão repassadas ao Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Hídricos (Ibama) para fiscalizar áreas de desflorestamento ilegal. “Com esses dados, certamente teremos ações mais assertivas no combate ao desmatamento”, disse o diretor de Florestas e de Combate ao Desmatamento do Ministério do Meio Ambiente, Jair Schmitt. 

Pelo sistema, é possível conferir o desmatamento do Cerrado por estado e por município. Ele também oferece mapas para comparar o avanço da retirada da cobertura vegetal desde 2000, com base em informações do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e do Serviço Florestal Brasileiro. 

O Banco Mundial financia a iniciativa por meio do Programa de Investimento Florestal (FIP, na sigla em inglês). As pesquisas são desenvolvidas conjuntamente pelo Inpe, pela Universidade Federal de Goiás (UFG) e pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

Fonte: Governo do Brasil, com informações do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações  


Créditos: Ambiente Brasil