Custos de produção de suínos e de frangos de corte caem em outubro

Os custos de produção de suínos e de frangos de corte caíram em outubro de acordo com a CIAS, a Central de Inteligência de Aves e Suínos da Embrapa (www.embrapa.br/suinos-e-aves/cias). O ICPFrango/Embrapa fechou o décimo mês do ano em 224,36 pontos, queda de 1,63% em relação a setembro. Já o ICPSuíno/Embrapa encerrou outubro em 227,26 pontos, redução de 2,69% em relação a setembro.

Depois de registrar o valor mais alto do ano em setembro (R$ 2,95), o custo de produção do quilo do frango de corte vivo em outubro baixou R$ 0,05, chegando aos R$ 2,90 no Paraná, calculado a partir dos resultados em aviário tipo climatizado em pressão positiva. No ano, o ICPFrango acumula 17,01% de alta, chegando a 20,77% nos últimos 12 meses. A nutrição das aves foi o item de custo que mais pesou para a redução no custo de produção, com baixa de 2,44% no mês, embora acumule alta de 14,65% em 2018.

Já o custo de produção por quilo vivo de suíno em Santa Catarina caiu para R$ 3,97 em outubro, também motivado pela queda nos gastos com a nutrição dos animais (-2,65%). A última vez que o valor havia ficado abaixo dos R$ 4 tinha sido em abril (R$ 3,96). O ICPSuíno ainda acumula alta em 2018, agora de 13,30%. Nos últimos 12 meses, o índice subiu 15,80%.

Os índices de custos de produção foram criados em 2011 pela equipe de socioeconomia da Embrapa Suínos e Aves e Conab. Santa Catarina e Paraná são usados como estados referência nos cálculos por serem os maiores produtores nacionais de suínos e de frangos de corte, respectivamente.

Aplicativo Custo Fácil – Disponível para download gratuito, o Custo Fácil auxilia o produtor integrado e a assistência técnica a estimar o custo de produção e obter relatórios para a gestão da granja. O Custo Fácil pode ser baixado em smartphones ou tablets com sistema Android na Google Play Store.

Planilha de custos do produtor – Produtores de suínos e de frango de corte integrados podem usar na gestão da granja uma planilha eletrônica feita pela Embrapa. Ela compara a receita obtida com os custos de produção, acompanhando a geração de caixa da granja e o impacto da prestação do financiamento. A planilha ainda analisa o resultado e apresenta uma estimativa da Taxa Interna de Retorno (TIR) do investimento. Ela pode ser baixada no site da CIAS.

Fonte: Lucas Scherer Cardoso – Embrapa

 


Créditos: Ambiente Brasil