Conferência internacional sobre mobilidade renovável “Combustíveis do Futuro 2019”

O programa da 16a Conferência Internacional sobre Mobilidade Renovável “Combustíveis do Futuro” em http://www.fuels-of-the-future.com, que acontecerá em 21/22 de janeiro de 2019 em Berlim, está agora online.

As negociações sobre o acordo global sobre o clima em Katowice, em dezembro de 2018 (COP24), são outro marco no caminho para as metas ambiciosas de limitar o aquecimento global e reduzir as emissões de gases de efeito estufa. Como o setor de transportes, aproveitando toda a gama de desenvolvimentos tecnológicos acessíveis, pode contribuir para alcançar os objetivos de mitigação das mudanças climáticas? A crescente diversificação de tecnologias de condução, juntamente com a produção e o uso de combustíveis renováveis, constituem desafios para a mobilidade renovável sustentável, mas também fornecem a chave para alcançar as metas.

O extenso programa oferece uma variedade de tópicos com relevância para aumentar a proteção climática no trânsito individual e de mercadorias pesadas, bem como nos setores de aviação e navegação.

No dia da abertura, o foco será a mobilidade, definida entre as prioridades conflitantes da proteção climática, eficiência econômica e aceitação do usuário. Na sessão plenária, representantes do Ministério Federal dos Transportes e Infraestrutura Digital, do Parlamento Europeu, da agricultura europeia, das indústrias petrolífera e automotiva, e da comunidade científica discutirão as perspectivas futuras do setor de transportes.

No segundo dia da conferência, 11 fóruns examinarão um amplo espectro de temas de todas as áreas de energia renovável no setor de mobilidade: Especialistas alemães e internacionais apresentarão as novidades sobre desenvolvimentos técnicos, pesquisa, certificação, análise de mercado e fluxos de comércio, bem como entrarão em discussões com os participantes da conferência. Esses fóruns, como o fórum de expositores com estandes de exposição, também oferecerão a possibilidade de intercâmbios profissionais e networking.

Fonte:  German Bioenergy Association (BBE)


Créditos: Ambiente Brasil