Cidade de São Paulo pode proibir o fornecimento de canudos plásticos

Cabeça com vários canudos (Foto Tomás Arthuzzi) (Foto: Cabeça com vários canudos (Foto Tomás Arthuzzi))
A CIDADE DE SÃO PAULO PODE TER PROIBIÇÃO DO FORNECIMENTO DE CANUDOS DE PLÁSTICO (FOTO TOMÁS ARTHUZZI) (FOTO: CABEÇA COM VÁRIOS CANUDOS (FOTO TOMÁS ARTHUZZI))

fornecimento de canudos plásticos pode ser proibido na cidade de São Paulo. A medida, que já é adotada em diversas partes do mundo, inclusive no Rio de Janeiro, foi sugerida pelo vereador Reginaldo Tripoli (PV) em parceria com outros 45 parlamentares no Projeto de Lei 99/2018.

O PL está em tramitação na Câmara Municipal de São Paulo e tem como objetivo “combater o descarte de materiais plásticos”, recomendando a proibição do fornecimento de canudos plásticos a clientes de hotéis, restaurantes e outros tipos de estabelecimentos.

“Mais de 95% do lixo nas praias brasileiras é plástico. Assim como outros resíduos, eles acabam no mar, causando piora nos habitats naturais e na saúde dos animais, que com inaudita frequência morrem por ingestão de plástico”, diz o documento. “A nível internacional, estima-se que os americanos usem 500 milhões de canudos por dia.”

A ideia é que os materiais sejam substituídos por canudos em papel reciclável, em material comestível ou biodegradável, que devem ser entregados em embalagem de mesma origem. Em comunicado, Tripoli afirmou que, caso o projeto se torne lei, “São Paulo estará alinhada às cidades mais desenvolvidas no mundo no combate à poluição do meio ambiente”.

Na edição de setembro de 2018 de GALILEU, investigamos a fundo iniciativas como a sugerida pelo PL 99/2018 e o tipo de impacto que pode ter no meio ambiente. Leia a reportagem completa aqui.

Fonte: Revista Galileu


Créditos: Ambiente Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *