Acordo entre União Europeia e Mercosul mostra importância da Economia Verde

O tratado ainda precisa ser ratificado por pelos países de membros de ambos blocos econômicos. E o cumprimento das políticas ligadas à preservação do meio-ambiente é crucial para sua aprovação. Compromissos com o Acordo de Paris, que visa reduzir o aquecimento global, e a Agenda 2030 – Objetivos de Desenvolvimento Global, estabelecidos pela ONU em 2015, devem ser respeitados.  

Sobre a preocupação da UE com medidas que caminhem em direção a uma economia verde, dr. Manual Campo Vidal, presidente da Next International Business School, comenta que a União Europeia desde o Acordo de Paris está à frente das iniciativas contra a crise climática. “Para a Europa é uma batalha fundamental, está obrigando empresas a terem mais atenção com o meio-ambiente e multando cidades que não controlem a contaminação do ar, como ocorreu com Madri e Barcelona. É uma questão de interesse mundial, mas que nesse momento a UE assume a lideraça”.

No documento disponibilizado pelo Itamaraty, as 15 páginas do capítulo 22, que trata do desenvolvimento sustentável, tocam vários pontos bastante pertinentes à Europa hoje. Logo no primeiro artigo é descrito que os signatários reconhecem a importância da preservação e do desenvolvimento sustentável, comprometendo-se a trabalhar por medidas que possibilitem o bem-estar da presente e das futuras gerações. 

O artigo 6 trata especificamente do câmbio climático; o sétimo da importância em proteger a biodiversidade e o compromisso com a Convenção sobre o Comércio Internacional das Espécies da Fauna e da Flora Silvestres Ameaçadas de Extinção. Já o artigo 9 destaca o objetivo de combater o desmatamento e fortalecimento de produtos oriundos de áreas de manejo responsável.  

Na última eleição para o Parlamento Europeu o Grupo dos Verdes ampliou em 23 assentos sua representatividade na Eurocâmara, elegendo 74 deputados. Alemanha e França são os maiores preocupados com o compromisso do governo brasileiro em combater o desmatamento e proteger a floresta Amazônica ou reduzir gases do efeito estufa.  

O tratado reconhece que as dimensões econômica, social e ambiental são estão interligadas e devem primar pelo desenvolvimento sustentável. E nesse sentido a Economia Verde tem papel fundamental em criar iniciativas que possibilitem crescimento sem agredir os ecossistemas. 

Visando preparar profissionais qualificados para este mundo com novas perspectivas, a Next IBS oferece o Master em Economia Verde. O curso tem sua formação dirigida a aportar as habilidades necessárias para permitir a substituição de uma economia tradicional por uma economia verde ou circular. São abordadas melhorias nos processos produtivos com objetivo de traçar um plano de rota para um planeta sustentável com seu meio ambiente.  


Créditos: Ambiente Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *